Visitantes

sexta-feira, 13 de março de 2015

Renato Russo sobre Ditadura Militar no Brasil

Durante a campanha eleitoral perguntaram para o cantor Leoni qual seria a opinião de Renato Russo no cenário da disputa para a presidência da República. A pergunta foi motivada pela postura de direita e até fascista que figuras do Rock Brasil como Lobão estavam assumindo naquela ocasião. Leoni respondeu que Renato era um cara extremamente politizado e que suas letras refletiam as preocupações com as liberdades democráticas e direitos do povo.
As canções de Renato Russo e da Legião Urbana continuam atuais. Apesar de termos vivido um ciclo de melhoria das condições do povo trabalhador e da juventude nos últimos 12 anos continuamos a nos perguntar: Que país é esse? Porque “nas favelas, no Senado sujeira pra todo lado...”
Concordar com os versos de Renato Russo em músicas como Perfeição não significa compactuar com os fascistas “viuvinhas dos milicos” e nem apoiar qualquer golpe contra a democracia.
Estou muito cabreado com esse início de segundo mandato de Dilma pois a sua reeleição se deveu à confiança de milhões de brasileiros de que o Brasil iria continuar avançando no sentido de garantir um país mais justo, com oportunidades e conquistas para a classe trabalhadora e a juventude. Mas não se pode “jogar a água do banho junto com a criança”.
E apesar dos pesares ainda temos liberdade para criticar e manifestar.
Vale lembrar das palavras do poeta ditas há 21 anos mas que permanecem atuais e curtir 1965 (Duas Tribos).
Assistam...