Visitantes

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Empresas bancam campanhas eleitorais

Comentário: O texto abaixo do sítio Pragmatismo Político, publicado no Portal Forum, mostra a necessidade imperiosa do financiamento publico de campanhas eleitorais. Quer voto? Gaste sola de sapato e saliva. O que existe por trás dessas megacampanhas é o compromisso (leia-se: rabo preso) dos políticos eleitos com os grandes grupos econômicos. É necessário se acabar com isso. Ao invés da luta entre os milhões que venha a batalha das ideias e o compromisso com o povo. 



As empresas que mais doaram para os presidenciáveis até agora
    
TSE divulga quais são as empresas que lideram as doações de campanha até agora para a corrida presidencial de 2014

Do Pragmatismo Político

Até agora, a JBS Friboi, a Ambev e a construtora OAS foram responsáveis por 65% do financiamento das campanhas eleitorais para a Presidência da República. De acordo com levantamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os 11 candidatos a presidente e seus comitês financeiros já arrecadaram R$ 31,2 milhões.

Só a JBS Friboi doou R$ 5 milhões para a campanha de Aécio Neves e a mesma quantidade para a campanha petista, além de R$ 1 milhão ao PSB, de Eduardo Campos. Segundo comunicado, a empresa afirma: “Nossas doações seguem as relações que mantemos com os partidos, tanto nacionalmente quanto nos estados. As doações ao PT e ao PSDB foram maiores por conta da maior presença e pulverização desses partidos no país”.

Os R$ 11 milhões investidos pela JBS representam 35% do total geral desta primeira rodada de contas eleitorais.

A Ambev repassou um total de R$ 6,7 milhões, sendo R$ 4 milhões para a Dilma, R$ 1,2 milhão para Aécio e R$ 1,5 milhão para Campos. Já a OAS doou R$ 2,6 milhões, sendo R$ 2 milhões para a campanha tucana e o restante para a campanha do PSB.

Arrecadação

Até agora, Aécio lidera a corrida pelo dinheiro, com R$ 11 milhões arrecadados. Dilma conseguiu R$ 10,1 milhões. Eduardo Campos, R$ 8,2 milhões. Juntos, os três representam 94% do total.

O tucano também lidera o ranking de gastos entre os presidenciáveis. Seu comitê registrou despesas de R$ 6,6 milhões até o momento.

O maior gasto foi com a empresa 2014 Comunicação (R$ 3,7 milhões). No rol de despesas de Aécio constam também R$ 319,2 mil para uma empresa que freta jatos.

Foto de capa: Pragmatismo Político


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Preencha o formulário: