Visitantes

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Agentes de Fidel Castro infiltrados na CIA

Comentário: A possibilidade do Comandante ter agentes infiltrados na CIA pode ser uma das explicações para ele ter escapado de tantos atentados praticados pela "inteligência ianque".  Sem dúvidas os serviços de inteligências são fundamentais para a soberania dos países. A CIA é historicamente uma fábrica de golpes, vejam os casos de Arbenz na Guatemala, as ditaduras na América do Sul, incluindo o Brasil. Hoje assistimos aos golpes que o imperialismo tem realizado em vários países como Venezuela, Iraque, Líbia e o que está em curso na Síria e podemos concluir que países que "baixam a guarda" são presas fáceis. Mas um fator foi fundamental para que a alternativa socialista sobrevivesse em Cuba: o alto grau de mobilização e conscientização de seu povo.

 

Fidel Castro tinha 50 agentes infiltrados na CIA


Nas três décadas seguintes à chegada de Fidel Castro ao poder, o serviço secreto cubano manteve mais de 40 agentes infiltrados na CIA, o serviço secreto americano. Essa é a teoria de Brian Latell, ex-agente da CIA, exposta no livro Castro's secrets, the CIA and Cuba's intelligence machine.
Em junho de 1987, um espião cubano desertou da embaixada americana em Viena (capital austríaca), surpreendendo a CIA. Ali, a agência ianque se deu conta de ter sido enganada, escreveu Latell. Na opinião do autor, manter 50 agentes infiltrados é uma façanha da espionagem moderna.
As revelações ajudam a entender porque Castro sobreviveu a tantas tentativas de assassinatos e atentados. Também explica como a ilha caribenha sobreviveu às mudanças que desmontaram outros regimes comunistas no final do século XX. (vi no jornal mexicano La Jornada, via @ALuizCosta)
fidelcastro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Preencha o formulário: