Visitantes

sábado, 21 de janeiro de 2012

Anonymous intensificam protestos contra fechamento do Megaupload


Comentário: É a guerrilha!!!!

O grupo de ciberativistas Anonymous atacou, na madrugada deste sábado (21), várias páginas do Governo de Brasília e o site oficial da cantora Paula Fernandes, em protesto contra o fechamento do site de downloads Megaupload pela justiça estadunidense. O grupo também publicou, em diversas redes sociais, dados pessoais do diretor do FBI, Robert Mueller com o mesmo objetivo.


Através da própria página no Twitter, o grupo de hackers assumiu a autoria das invasões, que se estenderam por toda madrugada do sábado (21), de mais de 100 páginas de Brasília, com o domínio "df.gov.br" Já o site oficial de Paula Fernandes, a cantora sertaneja de maior sucesso atualmente, foi invadido com a mensagem "Se Megaupload está fora do ar, o senhor também".
O grupo Anonymous, que na quinta-feira (19) deixou fora de funcionamento por um tempo as páginas do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, do FBI e da produtora Universal Music, entre outras, avisou que tomará medidas contra as atuações do governo estadunidense sobre a limitação de publicações na rede.

Na sexta-feira, o site oficial do presidente da França também foi atacado. Em uma captura de tela, durante uma busca no site do Palácio do Eliseu (www.elysee.fr), era possível ler a fase "We Are Legion", o conhecido lema do grupo. Pouco tempo depois, o acesso ao site era normal. No mesmo dia, o grupo bloqueou a página da loja online da Warner Bros e a da Agência Neozelandesa contra o Crime Organizado e Financeiro, que colaborou com o FBI para a detenção dos fundadores da Megaupload.

Trata-se, afirma o grupo, do "maior ataque jamais realizado pelo Anonymous" no qual participam pelo menos 5.635 pessoas.

O FBI anunciou na quinta-feira o fechamento da página de downloads Megaupload após uma investigação de dois anos que terminou com a detenção de quatro pessoas na Nova Zelândia por um suposto delito de pirataria na internet.

As autoridades acusam a Megaupload de participar de "uma organização delitiva responsável por uma enorme rede de pirataria informática mundial" que causou mais de US$ 500 milhões em danos aos direitos autorais.

O órgão do governo estadunidense afirmou que a operação não tem conexão com o projeto de lei antipirataria Sopa, promovido pelo Congresso dos EUA, e que provocou o "blecaute" esta semana de várias páginas em sinal de protesto.

Com agências

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Preencha o formulário: