Visitantes

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Parlamentares do PCdoB-RJ seguem em apoio aos bombeiros

Toda solidariedade aos companheiros bombeiros!!!



O movimento reivindicatório dos bombeiros do Rio de Janeiro segue angariando cada vez mais apoios. Os parlamentares do PCdoB-RJ, desde o primeiro momento, têm estado ao lado destes companheiros e atuado para solucionar esta situação em que se encontra o Estado do Rio.
A deputada estadual do PCdoB, Enfermeira Rejane, tem participado desta luta em defesa dos bombeiros desde as primeiras manifestações, realizadas no final de março. Naquele momento, ocorreu a caminhada em Copacabana. Em abril, seu mandato participou do ato público na frente do GMAR, em Botafogo e no dia 28, Rejane enviou um ofício ao governador pedindo a abertura das negociações e que o Estado concedesse melhorias para os salários aviltantes da classe.

No dia 7 de junho, a deputada federal Jandira Feghali expressou, na tribuna da Câmara Federal, sua solidariedade ao “justo movimento e às famílias dos 439 detidos”.

“Nosso empenho é no sentido da libertação de todos e por uma negociação que atenda a demanda na medida da capacidade do Estado e da necessidade da população dos essenciais serviços prestados pelos bombeiros”, declarou a parlamentar.

Da mesma forma, também no dia 7 de junho, destacando seu apoio aos bombeiros, o vereador da capital Roberto Monteiro leu na tribuna a nota escrita pela presidente estadual do PCdoB, Ana Rocha, onde é solicitada a libertação dos trabalhadores, a retomada das negociações, melhorias nas condições de trabalho e salários justos.

Para Roberto, “é inadmissível que um profissional com um papel tão importante como o bombeiro seja tão mal remunerado, assim como é inadmissível o salário pago aos professores, aos profissionais da saúde, etc. Temos que lutar para fortalecer o papel do serviço público e, neste sentido, a luta dos bombeiros é uma luta de todos”.

Retrospecto e mais apoios

Sem encontrar uma solução para as suas reivindicações, os bombeiros ganham, a partir de maio, as ruas, paralisando o centro da cidade e terminando as manifestações em frente à Assembleia Legislativa. Nesse momento, a Conam e a CTB participam dos atos na Alerj.

Sem encontrar uma solução, os bombeiros realizam novamente uma manifestação no dia 3 deste mês, pois havia a sinalização de uma resposta ao movimento. Entretanto, mais uma vez nada foi apresentado e os trabalhadores decidiram marchar até o quartel central da corporação.

O PCdoB-RJ também esteve em contato com lideranças do movimento que estão presas e nas escadarias da Alerj. Também visitou os 439 bombeiros que estão presos em Niterói, em péssimas condições, uma vez que o quartel não tem condições de abrigar tantas pessoas.

Como diz a nota oficial, o PCdoB-RJ “exorta as autoridades a restabelecerem a cautela e o equilíbrio, pois trata-se de questões trabalhistas e das difíceis condições que os bombeiros enfrentam para cumprirem suas funções com a qualidade que a sociedade merece...Os trabalhadores devem ser libertados, as negociações retomadas, os salários e condições de trabalho garantidos em outro patamar e a normalidade retornar ao nosso estado”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Preencha o formulário: