Visitantes

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Rio de Janeiro realiza I Encontro de Blogueiros em maio



Do Portal Vermelho, Rio de Janeiro

O Rio de Janeiro receberá nos dias 6, 7 e 8 de maio o I Encontro Estadual de Blogueiros Progressistas, que acontecerá no Memorial Getúlio Vargas, ao lado do Hotel Glória, na Praia do Flamengo.
A programação conta com nomes como Altamiro Borges, Paulo Henrique Amorim, Emir Sader, Jandira Feghali, José de Abreu, Brizola Neto, Luiz Carlos Azenha, Rodrigo Vianna, Marcos Dantas, Paulo Ramos, Renato Rovai, Bemvindo Sequeira, Ivana Bentes, Arthur William, Claudia Santiago, Eduardo Guimarães, João Brant, Ricardo Negrão, Sergio Amadeu e o Sr. Cloaca.

As inscrições devem ser feitas no blog do encontro até o dia 30 de abril (http://rioblogprog.blogspot.com). Durante o encontro, os blogueiros pretendem também fazer um ato político contra o monopólio dos meios de comunicação na frente da sede do Sistema Globo de Rádio, que fica ao lado do local do encontro.

O Encontro será transmitido online para todo o Brasil. Além do patrocínio da prefeitura do Rio, o evento conta com o apoio de diversas entidades como o Centro de Estudos da Mídia Barão de Itararé, a Rede Brasil Atual e o DCE da Facha.

Segundo o blogueiro e Coordenador de Juventude da prefeitura do Rio de Janeiro, Igor Bruno, “é um dever da prefeitura do Rio patrocinar um evento como este, que traz para o centro da agenda política a democratização da comunicação no Brasil”.

Encontro não será apenas para blogueiros

Segundo um dos coordenadores do evento, Theo Rodrigues, “o encontro não é apenas para blogueiros, mas para todos aqueles que querem debater a democratização dos meios de comunicação. Será, sem dúvida, o maior encontro sobre o tema já realizado no estado do Rio de Janeiro. Para quem gosta do assunto é uma atividade imperdível”.

Programação

Local: Memorial Getúlio Vargas (Ao lado do Hotel Glória)

Sexta-Feira – 06/05
18 horas – Abertura do credenciamento
19 horas – Palestra: “Democratizar a comunicação para democratizar o Brasil”
Palestrantes: Altamiro Borges, Eduardo Guimarães, Emir Sader, Luiz Carlos Azenha, Paulo Henrique Amorim e Renato Rovai.
Mediação: Miguel do Rosário (Blog Óleo do Diabo).
22 horas: Coquetel de Confraternização.

Sábado – 07/05
09 horas – Oficina: Construção de blogs e redes sociais (Miguel do Rosário e Sergio Telles)
Painel 1: Rentabilidade e regulamentação da profissão de blogueiro (Suzana Blass)
Painel 2: Direito Autoral (Helio Paz)
Painel 3: Experiências locais de blogs (Cris Rodrigues e Marcio Kerbel)
11 horas – Palestra: “O marco regulatório e o Conselho Estadual de Comunicação”.
Palestrantes: “Paulo Ramos, Marcos Dantas (ECO-UFRJ), Jandira Feghali, João Brant (Intervozes).
Mediação: Sérgio Telles.
13 horas – Ato político "Contra o monopólio da mídia" em frente à sede da Globo na Glória.
14 horas - Almoço
15 horas – Palestra: “O plano nacional de banda larga e a universalização da internet”
Palestrantes: “Brizola Neto, Cláudia Santiago (NPC), Sergio Amadeu e Ricardo Negrão (Rede Brasil Atual).
Mediação: Theófilo Rodrigues (Blog Fatos Sociais).
17 horas – Lanche.
18 horas – Palestra: "Arte e humor na Blogosfera"
Palestrantes: Sr. Cloaca, Bemvindo Sequeira, Beto Mafra e José de Abreu.
Mediação: Flávio Lomeu (@PorraSerra)
20 horas – Jantar
22 horas - Festa de Confraternização

Domingo – 08/05
09 horas – Palestra: "A televisão que queremos: TV privada; TV pública; TV estatal; e TV comunitária".
Palestrantes: Arthur William (Intervozes), Ivana Bentes (ECO-UFRJ) e Rodrigo Vianna (Record).
Mediação: Marcos Pereira (Portal Vermelho)
12 horas – Assembleia Final.

Os 100 dias do Governo Paulada




Ao completar 100 dias todo governo merece uma avaliação. Foi assim com Dilma, com Obama e não poderia ser diferente com o Prefeito Fernando Fernandes, o Paulada. O fato é que 100 dias pode ser pouco tempo, mas também é um prazo em que o cartão de visitas de uma administração pode ser entregue. Em uma postagem do dia 30 de janeiro (http://emlugardeumacarta.blogspot.com/2011/01/estatuto-das-cidades-e-os-desafios-para.html) afirmei que estava esperançoso em relação ao governo Paulada e recorri aos versos de Bob Marley “everythings gonna be alright” para reafirmar minha crença. Alertava para a necessidade de Itaperuna, diante da ascensão de um homem das camadas populares da cidade, implantar uma gestão democrática com participação popular mais efetiva. Citava o aniversário de 10 anos do Estatuto da Cidade como uma boa oportunidade para darmos passos nessa direção. Creio que gestos nesse sentido já poderiam ser dados pelo atual prefeito.
Paulada quase meteu os pés pelas mãos ao tentar cobrar a famigerada Taxa do Lixo. Espero que tenha desistido dessa ideia que politicamente corresponde a um tiro no pé. Recuar nessa cobrança foi importante para um governante que precisa (re)conquistar a confiança do povo da cidade. Todo mundo se lembra dos 7.224 votos obtidos por Paulada em Itaperuna na eleição para Deputado Estadual. Uma eleição para Prefeito é distinta da eleição para Deputado Estadual, mas para um número de eleitores superior a 65.000, o desafio que se apresenta para o nosso atual Prefeito é muito grande. Será que Paulada herdará os votos de Claudão? Ou uma herdeira legítima virá em 2012 para reivindicar essa herança? Paulada mexeu algumas peças no tabuleiro que dá a entender que ele pretende que o atual governo tenha a sua cara. Mas afinal de contas: que cara tem o governo Paulada? Eis a pergunta que não quer calar.
Alguns informes do Departamento de Comunicação da Prefeitura de Itaperuna nos dão conta de uma série de obras para a cidade. Essas realizações vão desde um restaurante popular (com certeza ajudará muito os trabalhadores do comércio, estudantes e operários da cidade), construção de uma praça no bairro Matadouro (mais áreas de lazer para a população), urbanização da beira-rio (será bom poder sentar à tarde e ver o retorno das garças para seus ninhos) e posto do IPEM (Instituto de Pesos e Medidas). Totalizando todas essas obras os investimentos chegam a R$ 10,7 milhões. Uma outra obra de vulto é o esgotamento das águas pluviais da Vinhosa, obra que gira em torno dos R$ 10 milhões. Essas seriam importantes realizações para o município. Mas obras como a UPA são uma necessidade de primeira hora para o povo e parece estar longe uma decisão para esse imbróglio. Ainda em relação às várias obras previstas, não se pode deixar para inaugurar tudo somente no ano que vem, pois isso terá uma conotação eleitoreira. O fato é que Paulada tem apenas 18 meses para mostrar a que veio e tentar se firmar como uma nova liderança política para Itaperuna. Lembrando de Renato Russo o lema de Paulada deve ser: “não temos tempo a perder”. Se Paulada insistir na agenda de grandes inaugurações, recorrendo mais uma vez ao poeta da Legião Urbana estará fazendo “mais do mesmo”.
Insisto que o caminho que a administração Paulada deve percorrer é um caminho novo. E caminho novo em Itaperuna é inaugurar uma era de participação popular, é fazer um governo democrático. Governo Democrático se realiza fortalecendo-se os Conselhos Municipais já existentes. Governo Democrático se realiza criando novos conselhos que permita ao povo uma representação verdadeira. Governo Democrático se realiza implantando-se a Gestão Orçamentária Participativa, em que o governo discute com o povo onde o dinheiro do povo será investido. Volto a dizer que tenho esperança. Minha esperança é de que Paulada o homem do povo governe para o povo. Minha esperança é de que o Caminho da Pedra Preta se torne uma terra plena de angatu.

Buracos em Itaperuna II

Hoje ao passar pela Rua Bom Jesus, Bairro Aeroporto, vi operários a serviço da Prefeitura fazendo ajustes na referida via pública. Estavam recolocando os paralelepípedos com vistas a fazer a pavimentação. Mais tarde passei de carro pelo local e pude ver uma melhora significativa. Infelizmente não estava com minha câmera nas duas ocasiões (a bateria estava recarregando), mas cito aqui o trabalho feito pela Prefeitura neste pequeno trecho. Espero que outras partes da rua mereçam a mesma atenção.

terça-feira, 26 de abril de 2011

Aquecimento Global: O que você tem a ver com isso? (Parte VIII)



Se você reduzir o consumo de energia na sua casa, além de economia no seu bolso você também proteje o meio ambiente. A energia elétrica que chega até nossas casas, aqui no noroeste fluminense, provém majoritariamente de usinas hidrelétricas. Apesar de ser uma fonte renovável de energia a hidreletricidade também causa impactos ambientais. A área inundada para a represa da hidrelétrica desloca comunidades, acaba com o habitat de várias espécies de animais e a decomposição da matéria orgânica submersa emite grandes quantidades de gás carbônico e metano. Portanto, quando economizamos energia no noroeste fluminense estamos contribuindo para a mitigação do aquecimento global. O Balanço Energético Nacional de 2010 indica que o consumo final de energia do setor residencial é de 11,2% do total ofertado no Brasil. Da energia consumida no Brasil pelas residências a eletricidade responde por 37,4%.
Como economizar energia elétrica em nossas casas? Vamos a algumas dicas: (i) a ILUMINAÇÃO é responsável por 20% do total de sua conta de energia elétrica. Utilize lâmpadas fluorescentes compactas, elas chegam a economizar até 60% de energia e duram até 8 vezes mais; (ii) o REFRIGERADOR consome cerca de 30% de energia numa casa. Economize instalando a geladeira em local ventilado, longe de áreas expostas ao sol ou calor. Se sua geladeira tem mais de 15 anos troque-a por um modelo novo, com isso você economizará aproximadamente R$ 20,00/mês; (iii) junte a maior quantidade de roupas e as passe de uma só vez, ligar o FERRO ELÉTRICO várias vezes ao dia significa desperdiçar energia elétrica; (iv) para suportar o calor da nossa região só mesmo com AR CONDIONADO. Saiba que esses aparelhos chegam a consumir 1/3 da energia elétrica numa residência. Escolha aparelhos com o selo PROCEL, faça a manutenção do aparelho periodicamente, limpe o filtro de ar, instale-o num local onde não bata sol e desligue-o sempre que se ausentar do ambiente; (v) o CHUVEIRO ELÉTRICO é responsável por 25% do consumo de eletricidade de sua casa. O uso do chuveiro na posição inverno implica num consumo até 40% maior de energia elétrica. Uma alternativa para um banho quente em Itaperuna e região é o uso de aquecedores solares, existem modelos de baixo custo que podem ser construídos com materiais como garrafas pet, caixas de leite longa vida e tubos de pvc; (vi) é importante também desligar os aparelhos das tomadas e não deixá-los na função “stand-by” - essas luzinhas vermelhas podem representar ao final de um ano um gasto de R$ 18,00; (vii) verificar as instalações elétricas também é fundamental, em sua sua casa podem estar ocorrendo as famigeradas “fugas” de energia elétrica decorrentes de emendas de condutores mal feitas, fios desencapados e mal dimensionados.
Essas medidas podem representar economia em nossos orçamentos domésticos e ajudam a evitar aquela caça às moedas de final de mês para comprar o pão e o leite nossos de cada dia.

Adriano Ferrarez, é professor de Física do IFF Campus Itaperuna

IFF e Sebrae promovem Propriedade Intelectual e Transferência Tecnológica

PCdoB prepara lançamento de pré-candidatura em Campos


Do Blog do Roberto Moraes


A professora Odete conta com a vinda de dois nomes de peso do PCdoB à Campos, em data próxima que ainda está sendo fechada, para o lançamento de sua pré-candidatura pelo partido.

O Ministro dos Esportes Orlando Silva e o pré-candidato a Prefeito de São Paulo Netinho de Paula estão incluídos na agenda que está sendo montada e será divulgada nos próximos dias.

A professora Odete bem cotada, em pesquisas realizadas até aqui, espera ampliar o leque de apoio partidário e sonha com o apoio do governo estadual que, no entanto, gostaria de vê-la no PMDB, hipótese que ela rejeita.

Separados no Nascimento


Príncipe William


Quico


Gentalha!!! Gentalha!!!

Agricultores bloqueiam acesso ao Porto do Açu



Esse Complexo do Açu é mesmo Complexo. É importante que o discurso de Gestão Integrada Territorial (GIT) se materialize nas indenizações justas e no respeito aos pequenos agricultores. De outro modo cai por terra o discurso do economicamente viável, ecologicamente correto e SOCIALMENTE JUSTO.



Produtores rurais bloqueiam acesso ao Porto do Açu

Produtores rurais do município de São João da Barra, no norte fluminense, bloquearam na madrugada do dia 25 as estradas de acesso ao canteiro de obras do Porto do Açu, um dos maiores empreendimentos em execução no país e que pertence ao empresário Eike Batista.
Os agricultores protestam contra o processo de desapropriação de terras da região para a realização de obras de infraestrutura do complexo.

De acordo com o vice-presidente da Associação dos Produtores Rurais e Imóveis de São João da Barra, Rodrigo Santos, as desapropriações estão sendo feitas aleatoriamente, sem acordo prévio com os donos dessas áreas. Ele acredita que, com isso, o processo se torna traumático, prejudicando muitas famílias que vivem do que produzem em suas terras.

“Os proprietários rurais de pequenos lotes, ligados à agricultura familiar, não estão sendo respeitados. Estão entrando, emitindo posse nas propriedades e tirando o proprietário, deixando sem sua terra, sua lavoura, sua plantação. Em momento nenhum houve acordo com o pequeno proprietário”, afirmou, acrescentando que muitos ainda não receberam indenização. Segundo Santos, se não houver diálogo com a empresa responsável pela obra, o movimento pode se prolongar pelos próximos dias.

A LLX, companhia do empresário Eike Batista, responsável pelo megaprojeto, informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que orientou os funcionários, por medida de segurança, a não irem ao porto nesta segunda-feira e que as obras estão paralisadas.

O Complexo do Açu envolve investimentos de R$ 3,4 bilhões para a construção de termoelétricas a gás e carvão; implantação de terminais portuários para o transporte de minério de ferro, produtos siderúrgicos, carvão, granéis líquidos e granito.

No fim de março, cerca de 1,2 mil empregados da empresa ARG, que trabalham nas obras de construção do Porto do Açu, cruzaram os braços. Eles reivindicavam melhores condições de trabalho e 30% de adicional de insalubridade. A greve só foi encerrada após trabalhadores e empresa chegarem a um acordo.

Informações da Agência Brasil

domingo, 24 de abril de 2011

Líbia: Entrevista com o ex-secretário adjunto do Tesouro dos EUA, Paul Robert Craig


Estou há um certo tempo sem tocar no assunto Líbia. Creio que todos os prognósticos se concretizaram, os EUA querem fazer da Líbia um novo Iraque, a mídia pró-imperialista arrasta uma campanha ludibriadora e manipuladora. Mas no final das contas o que se vê é a sanha dos ianques pela hegemonia mundial. Abaixo reproduzo importante entrevista de alguém que conhece os bastidores do império, o ex-secretário adjunto do Tesouro dos EUA na administração Reagan, Paul Robert Craig. A leitura desta entrevista é esclarecedora. Como diria o Prof. Carlos Lessa, é bom que nós, o Brasil, deixemos a barba de molho.

EUA querem afastar a China do jogo do petróleo na Líbia

Em entrevista à Press TV, o ex-secretário-adjunto do Tesouro dos EUA, Paul Robert Craig, fala sobre os verdadeiros objetivos dos EUA na Líbia e por que Barack Obama precisa derrubar Kadafi, quando nenhum outro presidente dos EUA o fez.

Segundo Craig, a lei já não significa nada para o poder executivo dos EUA. Os governantes já não obedecem às próprias leis, não obedecem ao direito internacional, violam as liberdades civis e enterraram o fundamental do habeas corpus, de que não há crime sem dolo, e o direito do réu a estar legalmente representado. Leia a íntegra da entrevista, concedida no Panamá.

Press TV: A Rússia criticou a Otan por ir muito para além do mandato da ONU. Uma outra notícia fala de um artigo de opinião que terá sido escrito por Obama, Cameron e Sarkozy, que disseram que “deixar Kadafi no poder seria uma traição irresponsável ao povo líbio”.
Nós sabemos que o mandato não exige mudança de regime e a Administração Obama diz que não estão lá para mudar o regime, mas as coisas parecem agora um pouco diferentes, não é verdade?

Roberts Craig: Pois parecem. Antes de mais nada, note-se que os protestos na Líbia são diferentes dos do Egito, do Iêmen, do Bahrein, ou da Tunísia e a diferença é que aqui se trata de uma rebelião armada.

Há mais diferenças: outra é que estes protestos têm origem no leste da Líbia, onde há petróleo, não na capital. E temos ouvido desde o início relatos fidedignos de acordo com os quais a CIA está envolvida nos protestos, e tem havido um grande número de relatos da imprensa segundo os quais a CIA enviou para a Líbia os seus agentes líbios para comandar a rebelião.

Na minha opinião, trata-se de afastar a China do Mediterrâneo. A China tem grandes investimentos em energia e em construção na Líbia. Os chineses apontam para a África como uma futura fonte de energia.

Os EUA estão a combater isto organizando o Comando Africano dos EUA (USAC), a que Kadafi recusou juntar-se. Essa é a segunda razão por que os americanos querem mandar Kadafi embora.

E a terceira razão é que a Líbia controla parte da costa mediterrânica, e não está em mãos norte-americanas.

Press TV: Quem são os revolucionários? Os EUA dizem que não sabem com quem estão a lidar, mas considerando que a CIA está no terreno, em contacto com os revolucionários, quem são as pessoas que vão governar a Líbia numa eventual era pós-Kadafi?
RC: O fato de a Líbia ser ou não governada por “revolucionários” depende da CIA ganhar; ainda não sabemos. Como você disse anteriormente, a resolução da ONU impõe restrições sobre o que as forças europeias e norte-americanas podem alcançar na Líbia. Eles podem impor uma zona de exclusão aérea, mas não deveriam estar lá, lutando ao lado dos rebeldes.
Mas é claro que a CIA está a fazer isso. Então, estão a violar a resolução da ONU. Se a Otan, que agora representa a “comunidade internacional”, conseguir derrubar Kadafi, o próximo alvo será a Síria, que foi já diabolizada.

Porque é que a Síria é um alvo? Porque os russos têm uma grande base naval na Síria. E esta dá à marinha russa uma presença no Mediterrâneo; os EUA e a Otan não querem isso. Se forem bem sucedidos contra Kadafi, a Síria virá a seguir.

Já estão a responsabilizar o Irã pelo que se passa na Síria e na Líbia. O Irã é um alvo fundamental, porque é um Estado independente que não é um fantoche dos colonialistas ocidentais.

Press TV: Em relação à agenda expansionista do Ocidente, quando o mandato da ONU na Líbia foi debatido no Conselho de Segurança da ONU, a Rússia não o vetou. Certamente que a Rússia deve ter atenção à política expansionista dos EUA, França e Grã-Bretanha.
RC: Sim, têm de perceber isso, e o mesmo se aplica à China. É uma ameaça maior para a China, porque ela tem 50 grandes projetos de investimento no leste da Líbia. Então a questão é, porque é que a Rússia e a China se abstêm em vez de vetar e bloquear? Não sabemos a resposta.

Possivelmente, estarão a pensar deixar os americanos avançar até ao limite, ou talvez não tenham tido a intenção de confrontar os EUA com uma tomada de posição militar ou diplomática e ter uma avalanche de propaganda ocidental contra eles. Não sabemos as razões, mas sabemos que se abstiveram porque não concordavam com a política e continuam a criticá-la.

Press TV: Uma parcela considerável dos ativos de Kadafi nos EUA foi congelada, assim como em alguns outros países. Sabemos também que os revolucionários da Líbia criaram um banco central, que iniciaram a produção limitada de petróleo e que estão a negociar com empresas dos EUA e doutros países do Ocidente. Temos que colocar aqui uma questão, nunca vimos uma coisa assim acontecer no meio de uma revolução. Não acha estranho?
RC: Sim, é muito estranho e muito sugestivo. Torna a colocar na ordem do dia os relatórios segundo os quais a CIA está na origem da designada revolta e dos protestos e de que está a fomentá-los e a controlá-los de uma maneira que exclui a China dos seus investimentos em petróleo líbio.

Na minha opinião, o que está acontecendo é comparável ao que os EUA e a Grã-Bretanha fizeram ao Japão nos anos 1930. Quando impediram o acesso do Japão ao petróleo, à borracha, aos minerais; foi essa a origem da II Guerra Mundial no Pacífico. E agora norte-americanos e britânicos estão a fazer a mesma coisa à China.

A diferença é que a China tem armas nucleares e também tem uma economia mais forte que os norte-americanos. E assim, estes estão a correr um risco muito elevado, não apenas consigo próprios, mas com o resto do mundo. O mundo inteiro está em jogo com a ganância norte-americana, a arrogância norte-americana; o impulso para a hegemonia norte-americana no mundo está a levá-lo para uma guerra mundial.

Press TV: No contexto da política expansionista dos EUA, até que ponto considera que estes ultrapassarão o mandato da ONU? Iremos ver o exército dos EUA no terreno?
RC: É o mais provável; a menos que consigam encontrar uma maneira de derrotar Kadafi sem chegar a esse ponto. Desde Bill Clinton, George W. Bush e agora Obama, que aprendemos que a lei não significa nada para o poder executivo dos EUA. Eles não obedecem às próprias leis, não obedecem ao direito internacional, violam as liberdades civis e enterraram o fundamental do habeas corpus, de que não há crime sem dolo, e o direito do réu a estar legalmente representado.

Não respeitam a lei, portanto não vão dar atenção à ONU. A ONU é uma organização-fantoche dos EUA e Washington irá usá-la como cobertura. Portanto, sim, se não conseguirem correr com Kadafi, irão colocar tropas no terreno; é por isso que temos os franceses e os britânicos envolvidos. Estamos a usar os franceses também noutro ponto de África; usamos os britânicos no Afeganistão. São marionetes.

Estes países não são independentes. Sarkozy não responde perante o povo francês; responde perante Washington. O Primeiro-ministro britânico não responde perante o povo Inglês, mas perante Washington. Estes são os governantes-marionetes de um império, nada têm a ver com seu próprio povo, somos nós quem os põe no poder.

Press TV: Então esses países gostariam de ter as tropas da Otan no terreno?
RC: Claro. Eles estão no bolso da CIA. É uma operação da CIA, não um protesto legítimo do povo líbio. É uma rebelião armada que não tem apoio na capital. Está a acontecer no leste, onde está o petróleo, e está apontada à China.

Press TV: Qual o rumo da situação? Parece haver um desacordo entre os países da Otan, com a Grã-Bretanha e França a quererem reforçar a dinâmica destes ataques aéreos, enquanto os EUA dizem que não, que não há necessidade.
RC: O desacordo não é real. É apenas parte do jogo, parte da propaganda. Kadafi governa há 40 anos; vem do tempo de Gamal Abdel Nasser (antes de Anwar Sadat), que queria dar a independência ao Egito.

Nunca antes Kadafi foi chamado de ditador brutal que tem de ser deposto. Nenhum outro presidente afirmou que Kadafi tinha que sair. Nem mesmo Ronald Reagan, que chegou a bombardear o seu complexo militar. Mas, de repente, tem que se ir embora. Porquê?
Porque está a bloquear o Comando Africano dos EUA, controla parte do Mediterrâneo e deixou a China procurar aí a satisfação das suas necessidades de energia para o futuro. Washington está a tentar enfraquecer o seu principal rival, a China, negando-lhe o acesso à energia. É disso que estamos a falar, uma reação dos EUA à penetração da China na África.

Se os EUA estivessem preocupados com ações humanitárias, não estariam a matar tanta gente no Afeganistão e no Paquistão com os seus drones [n. do. t e do Vermelho.: aviões militares não tripulados. agora usados na Líbia] e ofensivas militares. Os mortos são quase sempre civis. E os EUA estão relutantes em emitir pedidos de desculpas sobre qualquer coisa. Dizem que pensavam que estavam a atingir talibãs ou qualquer outro inimigo fabricado.

Press TV: Quem irá se beneficiar de tudo isto além dos EUA? O que têm os outros países que cumprirem os desejos dos EUA a ganhar com isso?
RC: Estamos a falar apenas dos países da Otan, os estados-fantoche dos EUA. Grã-Bretanha, França, Itália, Alemanha, todos pertencem ao império norte-americano. Temos tropas na Alemanha desde 1945. Estamos a falar de 66 anos de ocupação norte-americana na Alemanha. Os americanos têm bases militares em Itália. Como se pode ser um país independente deste modo? A França foi relativamente independente até Washington pôr Sarkozy no poder. Todos eles fazem o que lhes dissermos.
Washington quer mandar na Rússia, na China, no Irã, em África, e em toda a América do Sul. Washington quer a hegemonia sobre o mundo. É isso que a palavra hegemonia significa. E Washington vai persegui-la a todo custo.

Fonte: Odiario.info. Tradução de André Rodrigues P. Silva

sábado, 23 de abril de 2011

Aécio Neves: a blitz foi a ponta do iceberg (IV)


Charge de Nani

Do Blog do Miro

Descobriram o jatinho usado por Aécio

Reproduzo matéria de José Augusto, publicada no blog Os amigos do presidente Lula:

Depois que repararam que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) anda em carro Land Rover da frota de carros de luxo de sua rádio, caiu na boca do povo que ele voa no jato prefixo PT-GAF (foto), avaliado em R$ 24 milhões.

A assessoria de imprensa do senador tucano explicou que o "Aeroaécio" pertence à empresa de táxi aéreo da família do banqueiro Gilberto de Andrade Faria, ex-dono do Banco Bandeirantes, padrasto de Aécio por cerca de 25 anos e falecido há dois. E que a aeronave é utilizada eventualmente, sem custos, por familiares.

O jato compõe a frota da empresa Banjet Táxi Aéreo Ltda. Os donos da Banjet são Clemente de Faria (filho do ex-banqueiro) e Oswaldo Borges da Costa Filho.

Até aí é esquisito, mas ainda é problema particular.

A coisa complica quando o então governador Aécio nomeou um dos donos da Banjet, Oswaldo Borges da Costa Filho, para a presidência de uma estatal mineira: a CODEMIG (Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais).

Para piorar, a CODEMIG atua também junto a mineradoras, e Oswaldo Borges da Costa Filho foi empresário de mineração: diretor-presidente da Companhia Mineradora do Pirocloro de Araxá, e diretor-presidente da Companhia Mineradora de Minas Gerais.

Tem muita coisa errada por aí... onde o governo tucano de Minas parece viver, não numa república, mas numa côrte imperial, numa mistura de família com estado, com cargos e negócios para amigos, que emprestam bens, misturando o público com o privado.

Aécio Neves: a blitz foi a ponta do iceberg (III)


Charge de Bessinha

Do Blog do Miro

Os carros de luxo da rádio de Aécio
Reproduzo matéria de Lucas Figueiredo, publicada em seu blog:

O bloco de oposição a Aécio Neves na Assembléia de Minas Gerais (PMDB/PT/PCdoB/PRB), autodenominado Bloco Minas Sem Censura, acaba de denunciar “estranhos fatos” que seriam relacionados à Rádio Arco Íris, que pertence ao senador e sua família.

Segundo o bloco, figuram em nome da rádio, que tem capital social declarado de R$ 200 mil, não apenas a Land Rover que Aécio dirigia quando foi pego numa blitz na madrugada de domingo no Rio. Há outros 11 veículos, entre eles alguns de alto padrão, como um Audi A6, outra Land Rover e duas camionetes (uma Toyota Hilux SWR e uma MMC L200 Sport).

“Trata-se de uma rádio de programação musical, voltada para o público jovem e adolescente, sem estrutura para atividade jornalística, o que torna estranho essa quantidade de veículos”, diz nota do bloco. “Empresas jornalísticas bem maiores que essa rádio não tem frota similar.” Abaixo, a lista dos carros que pertenceriam à Rádio Arco Íris, segundo a nota:

1) Toyota Fields (statio wagon

2) Land Rover TDV8 Vogue

3) Toyota Hilux SWR SRV 4X4

4) Land Rover Discovery TD5

5) MMC L200 Sport 4X4 GLS

6) Audi A6

7) Fiat Strada Adventure Flex

8) Micro ônibus Fiat Ducato

9) Micro ônibus M Benz 312 B Sprinter M

10) Uno Mille fire

11) Gol Mil

12) Moto Honda CG 150 Titã.

Aécio Neves: a blitz foi a ponta do iceberg (II)


Charge de Aroeira


Do Blog do Miro


Depois da Land Rover, a rádio de Aécio
Reproduzo artigo de Helena Sthephanowitz, publicado na Rede Brasil Atual:

Senador não pode ter rádio. A irmã do senador Aécio Neves tem a concessão da rádio Arco Iris Ltda. Vamos imaginar que uma coisa é uma coisa, e outra coisa é outra coisa.

Mas, em nota à imprensa, a assessoria disse que o carro Land Rover que Aécio dirigia, quando foi parado na blitz da lei seca, era da empresa Arco-Iris da irmã.

Em recente entrevista à revista Alfa, o senador disse que seu meio de transporte é o carro Land Rover Discovery e a moto Honda CRF 250 (Trail). Significa que o Land Rover é usado pelo senador no cotidiano, e não emprestado ocasialmente pela empresa?

Logo, o senador tucano está participando no uso dos bens da empresa concessionária da rádio, o que dá indícios suficientes para uma investigação sobre se é sócio oculto da rádio, coisa vedada a senadores?

Notícia publicada nesta terça-feira (19) no jornal O Estado de S. Paulo traz mais luz à discussão.

Aécio Neves: a blitz foi a ponta do iceberg


O assunto que não quer calar, a blitz foi a ponta do iceberg. É preciso investigar isso tudo. Reproduzo abaixo postagem do Blog do Miro

Charge de Aroeira


Aécio é sócio de rádio

Assessoria do senador confirmou que ele entrou na sociedade da Arco-Íris, gerida por sua irmã Andrea, em dezembro de 2010, dois meses depois de ser eleito.

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) é "sócio" da Rádio Arco-Íris Ltda., dona do veículo Land Rover que ele dirigia no Rio ao ser parado por blitz da polícia na madrugada de domingo. Na ocasião, Aécio foi multado em R$ 957,70 por recusar-se a fazer o teste do bafômetro e em R$ 191,54 por estar com a carteira de habilitação vencida. O documento foi apreendido.

A assessoria do senador confirmou que ele entrou na sociedade da rádio, dirigida por sua irmã Andrea, em dezembro de 2010, dois meses depois de ser eleito senador. Segundo a assessoria, a mãe de Aécio, Inês Maria, que já era sócia de Andrea na rádio, comprou cotas dela e as repassou ao filho. Ele seria sócio minoritário da Arco-Íris, que detém uma franquia da Rádio Jovem Pan FM em Belo Horizonte. O Land Rover usado no Rio foi comprado por R$ 340 mil em novembro do ano passado em nome da empresa.

No governo de Antonio Anastasia (PSDB), Andrea integra o Grupo Técnico de Comunicação Social e foi mantida no cargo de presidente do Serviço Voluntário de Assistência Social.

Informações do Estado

*****

Que tal um processo básico no conselho de ética do Senado? O senador tucano terá a oportunidade de esclarecer, e todo o direito de se defender. Quem não deve, não teme.

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Chico César é o Cara!!!



A atitude de Chico César É PORRETA!!! Viva a cultura popular brasileira. Não digam que isso é intolerância cultural. Temos de defender a cultura e lutar contra as "bandas de plástico" descartáveis.

Chico César se recusa a patrocinar bandas de forró estilizado


O governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, reforçou, ontem, a posição do seu secretário de Cultura, o cantor Chico César, de não patrocinar as chamadas "bandas de plástico" nos festejos juninos deste ano.
Além de ressaltar que o estado não tem condições financeiras para arcar com as despesas de contratação dessas bandas, o governador salientou que se houver algum recurso disponível será para ajudar na valorização do forró regional, também conhecido como forró pé de serra. A atitude do secretário já tivera o endosso, no "twitter", da primeira dama, Pâmela Bório, que não vê "identidade" nessas bandas.

Chico César entende que além de não refletirem a realidade nordestina, as "bandas de plástico" podem se prestar a irregularidades na prestação de contas por parte de administradores sem maior compromisso com o interesse público. Alertou, igualmente, para a poluição sonora e para o alto custo cobrado pelas referidas bandas.

Ontem, o compositor e secretário advertiu prefeitos que insistirem em buscar financiamento estatal para agremiações musicais de fora que haverá a rescisão de contratos celebrados, supostamente envolvendo a administração estadual.

Leia nota oficial divulgada por Chico César:
"Tem sido distorcida a minha declaração, como secretário de Cultura, de que o Estado não vai contratar nem pagar grupos musicais e artistas cujos estilos nada têm a ver com a herança da tradição musical nordestina, cujo ápice se dá no período junino. Não vai mesmo. Mas nunca nos passou pela cabeça proibir ou sugerir a proibição de quaisquer tendências. Quem quiser tê-los que os pague, apenas isso. O Estado encontra-se falto de recursos e já terá inegáveis dificuldades para pactuar inclusive com aqueles municípios que buscarem o resgate desta tradição. São muitas as distorções, admitamos. Não faz muito tempo vaiaram Sivuca em festa junina paga com dinheiro público aqui na Paraíba porque ele, já velhinho, tocava sanfona em vez de teclado e não tinha moças seminuas dançando em seu palco. Vaias também recebeu Geraldo Azevedo porque ele cantava Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro em festa junina financiada pelo governo aqui na Paraíba, enquanto o público, esperando a dupla sertaneja, gritava "Zezé, cadê você? Eu vim aqui só pra te ver".

Intolerância é excluir da programação do rádio paraibano (concessão pública) durante o ano inteiro, artistas como Parrá, Baixinho do Pandeiro, Cátia de França, Zabé da Loca, Escurinho, Beto Brito, Dejinha de Monteiro, Livardo Alves, Pinto do Acordeon, Mestre Fuba, Vital Farias, Biliu de Campina, Fuba de Taperoá, Sandra Belê e excluí-los de novo na hora em que se deve celebrar a música regional e a cultura popular”.

Secretário de Estado da Cultura – Chico César"

Fonte: jornal O Norte, por Nonato Guedes

Russos homenageiam memória de Lênin no seu aniversário


Fotos: Mikhail Metzel/AP


Fotos: Mikhail Metzel/AP


Fotos: Mikhail Metzel/AP


Os russos comemoraram nesta sexta-feira (22) o 141º aniversário de Vladimir Ilich Lênin, líder da revolução bolchevique de 1917. Cerca de 3 mil comunistas participaram de uma homenagem com flores em frente ao mausoléu na Praça Vermelha, onde jaz o corpo embalsamado do revolucionário.

A Praça Vermelha ficou famosa por abrigar diversos desfiles militares durante a era da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS). Acompanhados por dezenas de policiais, os comunistas homenagearam o líder da revolução russa e, em fila, abandonaram a praça sem que se informasse de nenhum incidente.

"A herança de Lênin está viva agora mais que nunca", declarou o presidente do Partido Comunista da Rússia (PCR), Guennadi Ziugánov.

O líder comunista ressaltou que Lênin é o "político mais genial na história da humanidade" e fez um apelo para que não se esqueça o seu legado.

Todos os anos, nas datas do nascimento e morte de Lênin, militantes e simpatizantes do PCR vão ao seu mausoléu para homenagear a memória do líder bolchevique.


O corpo embalsamado de Lênin está exposto no mausoléu da Praça Vermelha desde o dia 1º de agosto de 1924, a exceção de 1.360 dias durante a 2ª Guerra Mundial, quando foi levado para a Sibéria.

Fonte: ABC agências, com EFE
Tradução: Luana Bonone

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Charge de Sinfrônio no Diário do Nordeste (CE)


Esses tucanos são tudo doidão!!!

III Encontro de Pilotos de Parapente em Miracema

Programação da Exposição de Miracema

Buracos em Itaperuna


Foto: Adriano Ferrarez


Foto: Adriano Ferrarez


Foto: Adriano Ferrarez



Abaixo as fotos de uma máquina fazendo o serviço de tapar os buracos na Rua Bom Jesus no Bairro Aeroporto - não havia placa dizendo que era a prefeitura trabalhando, creio que seja. Isso é um paliativo, a solução do problema é refazer a rua. Agora é necessário que após toda obra de infra-estrutura haja fiscalização por parte da Prefeitura para que a rua seja conservada. O blog apresenta os problemas, mas quando as soluções - mesmo que paliativas são apresentadas a gente também divulga

Aquecimento Global: O que você tem a ver com isso? (Parte VII)


Ônibus articulado em Curitiba/PR em estação de transporte coletivo


No ano de 2050 sete em cada dez pessoas viverão nas cidades. Como essas cidades irão se desenvolver? Temos duas opções: desordenadamente ou de forma planejada. Para termos sustentabilidade ambiental e qualidade de vida em nossas cidades devemos optar pelo planejamento das mesmas. Grande parte da poluição do ar nas cidades tem origem na queima de combustíveis fósseis (gasolina e diesel) nos veículos que lançam diariamente grandes quantidades de monóxido e dióxido de carbono na atmosfera. O modelo de mobilidade urbana adotado atualmente privilegia aqueles que utilizam o automóvel. As políticas públicas infelizmente têm fortalecido esse modelo que extermina no Brasil 35 mil pessoas todos os anos, deixando mais de 200 mil seres humanos com alguma necessidade especial e a impunidade dos crimes de trânsito. A supremacia do transporte individual gera os engarrafamentos generalizando o estresse naqueles que ficam horas presos dentro de seus carros, desperdiçando tempo, energia e suas vidas.
O crescimento sustentável das cidades passa necessariamente pela definição de uma política pública eficaz de transporte coletivo. Nos últimos anos muitos trabalhadores e pessoas com baixa renda ficaram impossibilitados de terem acesso ao transporte coletivo devido ao alto custo das tarifas. O aumento abusivo das tarifas, na grande maioria das vezes acima da inflação, passa também pela política tributária do governo que não trata o transporte coletivo como serviço essencial. O cidadão excluído do transporte coletivo é forçado a se deslocar a pé, a lotar as vans clandestinas ou a buscar outra forma de locomoção. A dobradinha transporte coletivo e sustentabilidade tem tudo para dar certo. Se houver incentivo fiscal para as empresas concessionárias que utilizarem combustíveis renováveis – álcool e biodiesel – podemos matar dois coelhos com uma cajadada só: (i) redução das emissões de gases do efeito estufa; (ii) redução da tarifa do transporte coletivo para o usuário.
Outras medidas podem ser adotadas visando tornar a mobilidade urbana mais sustentável. Gostaria de citar o exemplo da cidade de Paris que apostou nas bicicletas. A Prefeitura distribuiu 20 mil bicicletas em vários pontos da cidade. Em Itaperuna por volta das 17 horas existe um grande fluxo de bicicletas na avenida principal. São os trabalhadores que ajudam a construir nossa cidade voltando para casa, são os excluídos do transporte coletivo. Correm o sério risco de serem atropelados cada vez que o sinal fica verde no semáforo. Itaperuna bem que poderia ser atravessada por uma ciclovia ligando o Caiçara ao Cidade Nova.

Adriano Ferrarez, é professor de Física do IFF Campus Itaperuna

Aécio e a Lei Seca


Lula brindou na October Fest mas foi de táxi



já o Aécio...


Todos se lembram da matéria que aquele correspondente do New York Times fez falando que o presidente Lula era cachaceiro. Lula gosta de uma dosinha mas nunca foi pego dirigindo bêbado, já Aécio Neves...

Reproduzo a seguir artigo do jornalista Orozimbo Souza Júnior sobre esse assunto.





Artigo: Não se tem notícia do Lula bêbado; já o Aécio...
A manhã deste domingo (17) me surpreendeu com uma notícia inusitada:
ao acessar o portal G1 (veja bem, G1 - das organizações Globo),
deparo-me com a seguinte manchete: “Aécio Neves tem habilitação
apreendida em blitz da Lei Seca no Rio”. Segundo o site, além de estar
com documento obrigatório vencido, ele se recusou a fazer o teste do
bafômetro. E o “bêbado” de plantão para o tucanato e para grande parte
da mídia clientelista sempre foi o Lula. Resta saber qual será o
discurso agora...
Aecio batedor

Aécio se recusou a usar bafômetro
Sempre achei covardes os ataques a Lula quanto ao fato (muitas vezes
admitido pelo próprio) de ele apreciar o chamado “elixir da cana”.
Também o faço com maestria. É um produto nacional, marca da cultura
brasileira. Uma dose aqui e outra ali não matam ninguém. Mas sempre
tendo o cuidado de não exagerar, nem combinar a bebida com direção,
visse, Aécio? E apesar dos ataques constantes ao nosso ex-presidente,
não se tem informação de ele andar se recusando a passar pelo
bafômetro. Já o ex-governador do PSDB...

Todos hão de se lembrar de quando, em 2004, Larry Rother, o então
correspondente no Brasil do jornal estadunidense The New York Times,
asseverou: “Lula nunca escondeu sua predileção por um copo de cerveja,
uma dose de uísque, ou, melhor ainda, um gole de cachaça". Ainda houve
insinuações de que o gosto do ex-presidente influenciava suas decisões
frente ao cargo mais importante do país. Covardia e leviandade, no
mínino.

Na época, Rother seria expulso do Brasil, mas o governo mudou de
ideia. A possibilidade de extirpar o jornalista do território nacional
causou indignação em muitos, que acusaram o Palácio do Planalto de
antidemocrático. Vá lá que fosse. Contudo, imaginem o que aconteceria
se um jornalista brasileiro ou de qualquer nacionalidade fizesse o
mesmo em outro país. Poderia ser expulso, banido, preso, talvez até
morto onde se adota a pena de morte.

Aécio Neves, que já coloca as manguinhas de fora com vistas à sucessão
presidencial de 2014, tem muito a explicar, além de aprimorar seus
discursos vazios no Senado Federal, caso queira ocupar o cargo de
mandatário brasileiro. E diferentemente do colega de profissão Rother,
não serei leviano quanto ao fato de o senador não querer se submeter
ao bafômetro. Entretanto, é impossível não me lembrar daquele
provérbio: “Quem não deve não teme”.

A título de curiosidade, Aécio Neves pilotava um portentoso Land
Rover, cujo modelo mais barato, segundo as tabelas de preços, custa em
torno de R$ 132 mil. Nada mal.

Por Orozimbo Souza Júnior - jornalista

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Veja como age Andréia Neves na blindagem ao irmão Aécio


Leiam abaixo matéria a respeito dos métodos da blindagem à Aécio Neves patrocinados por sua irmã Andréia.

Do Portal do Centro de Mídia Independente (
Aécio Neves censura imprensa em Minas Gerais
Por CENSURA 04/09/2003 às 10:29

Contrariando a Constituição Nacional e suas próprias palavras de "apreço e respeito pela imprensa e seus profissionais", o Governador de Minas Gerais, Aécio Neves, vem ressuscitando uma prática muito comum durante a ditadura militar no Brasil: perseguição política a jornais e jornalistas mineiros tem sido uma constante nos últimos meses. Denúncias têm sido encaminhadas à diretoria do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais (SJPMG), dando conta da interferência direta do governo no dia-a-dia das redações e ingerência nos assuntos internos de empresas de comunicação. Exemplos dessa interferência estão na censura de matérias do jornal Estado de Minas, censura à coluna de Cláudio Humberto, do Hoje em Dia, e demissões de jornalistas na TV Globo, Rede Minas e Rádio Itatiaia.

De acordo com o Juiz da Infância, Dr. Tarcísio Martins Costa, "matérias da Vara da Infância, que demonstravam descaso e insensibilidade do Estado não foram publicadas pelo jornal Estado de Minas, porque comprometiam a imagem do Governador. Estas matérias diziam respeito à violência, tráfico de drogas e aos cortes promovidos pelo Estado em convênios com entidades assistenciais, que comprometiam inclusive a alimentação de crianças e adolescentes." As manifestações populares de todos os tipos também têm sido boicotadas. Até o presidente da Associação dos Oficiais da PM e Corpo de Bombeiros do Estado bateu às portas do Sindicato dos Jornalistas denunciando a deturpação nas coberturas das manifestações de policiais.

Ainda seguindo os moldes do regime militar, Aécio Neves colocou sua própria irmã, Andréia Neves, para vigiar as redações dos jornais e emissoras de rádio e TV mineiras. Durante o lançamento de um projeto do Governo, na última semana de junho, Andréia Neves passou a tarde na redação da Rádio Itatiaia. Nenhum texto foi ao ar sem antes passar pelo crivo da irmã do governador. Um chefe de redação foi impedido de marcar entrevista com um sindicato. O mesmo se rebelou e pediu demissão.

Nem a poderosa Rede Globo resistiu às pressões do governador. Depois da série de matérias sobre a venda de crack a poucos metros do Departamento de Investigações da Polícia Civil, caso noticiado no Jornal Nacional, a Globo Minas teve que transferir seu diretor de Jornalismo para Alagoas, após um telefonema da irmã de Aécio para a sede da emissora. Também por interferência do Palácio da Liberdade, o jornalista Gilberto Menezes perdeu seus programas Palavra Cruzada, na Rede Minas, e Café com Notícia, na TV Comunitária, neste último caso envolvendo interesses do PT mineiro.